Seguidores

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Desnuda

O que sinto por ti esta a me enlouquecer esta minha já tão delirante personalidade.

Começo a temer essa nova pessoa que nasce dentro de mim,
Por tua causa, cada dia menos me conheço,

Destemida, mandona, durona, não choro, não demonstro, não digo, não amo, não me entrego, não me submeto, decido, começo eu e termino eu, pago, divido, sempre fui assim, gozo só, gozo junto mas sempre decido quando gozo e como gozo, os uso, me despeço e saio, sem telefone, sem nome, sem beijo nem abraço, nao me envolvo, me guardo e me escondo no meu escudo protetor;

Começo a deduzir que por toda minha vida vivi uma dupla personalidade errante

Você chega e me atrai,
Voce não faz meu tipo,
Você é monarquico, elegante, um fidalgo,
Alto, magro, elegante, tão diferente do tipo que me atrai,
Mas me hipinotiza, me lê, me descreve, me domina, meu algoz
Não posso, não consigo, não quero fugir, me entrego,
Saio aos pouocos do meu escudo. 

Minha dura servis se torna maleável em tuas mãos hábeis,

Nunca pensei que me ajoelhar aos teus pés, me destituir do meu querer me levasse a tão grande prazer,
Me alimenta em sua mão como se eu fosse seu bichinho de estimação
Me deixa ter prazer apenas quando ordenas,
Se não te obedeço me castigas, como gosto do peso de sua mão,
Me deixa descansar sobre teu colo e me segura a cabeça com doçura

Me tortura e sinto prazer,
Tua tortura me excita,
Imploro por mais, mais dor, mais paixão, mais possessão
Imploro e gosto,
Te obedecer  me da êxtase, gozo e gosto. 

Apenas te obedeço - sim meu amo e senhor, mestre, mi Lord – minha subserviência  que antes tanto me incomodava agora me da êxtase, agora me acalma, agora me completa, agora me acho, agora me encaixo  

Ata-me
Tuas amarras vão muito além das cordas que com tanta maestria me imobiliza
Tuas amarras vão ate o fim, ate o âmago, até o limite quando me prescrutas os ínfimos detalhes, não há nada que não saiba de mim, me desnudo pra ti

Isso nunca me aconteceu, nunca fui tão desnudada em minha vida
Me sinto desnuda em tua frente,
Desnuda em meu sexo pueril sem pelos
Desnuda em minh´alma,
Desnuda em todas as esferas da minha existência

Gosto de ser tua,
Gosto da tua mão na minha cara, gosto do peso dela na minha bunda,
Gosto dela dentro de mim,
Gosto da tua posse, meu algoz

Sou tua, mi lord, sou tua, meu algoz, sou tua,
Só tua, me entrego, me ajoelho, me desnudo, me deixo, reverencio, vivo, me abro, me descubro,
Não sabia quem era ate te conhecer ...
Obrigada meu amo e senhor, meu algoz por me desnudar a mim mesma.